Passo-a-passo: abrir um bar ou restaurante com pouco dinheiro

Por: Fabiana Poças Leitão

Em tempos de crise econômica, ter vontade de abrir o próprio negócio, mas não ter dinheiro suficiente é o drama de muitas pessoas que desejam empreender.

Buscar recursos com investidores ou familiares, financiamento coletivo, ou ainda recorrer à empréstimos bancários são algumas maneiras de buscar capital.

Especialistas do INSPER, SEBRAE-SP e do site americano Entrepeneur fazem outras recomendações para ajuda-lo a alavancar seu projeto.

1. Reflita sobre suas habilidades e sobre o quanto de tempo você está disposto a investir no negócio:
Quer abrir um restaurante onde você seria o cozinheiro, mas não sabe cozinhar? Tem o sonho de abrir um bar, mas não quer trabalhar aos sábados e domingos? Para trabalhar no segmento de bares e restaurantes é necessário aceitar o fato de que os turnos podem ser longos e com jornadas noturnas. E ah, finais de semana são primordiais. Além disso, é necessário ter o mínimo de conhecimento na área para enfrentar os desafios e tomar decisões.

2. Coloque no papel tudo que você precisará: o primeiro passo para saber se o negócio é viável é fazer um plano de negócios. Análise do ponto, que tipo de público você quer atingir, além de simular o planejamento financeiro. Quanto você precisará para começar o negócio? Qual será seu gasto mensal? Quando você estima atingir o ponto de equilíbrio? E quanto à retorno de investimento? Essas são perguntas que devem ser pensadas e respondidas antes de colocar a mão na massa para efetivamente abrir seu bar ou restaurante.

3. Busque investidores: para buscar investidores-anjo, crowdfunding, amigos ou familiares, você utilizará o plano de negócios previamente elaborado. Mostrar que você é um empreendedor sério, que tem tudo devidamente calculado, passa segurança aos seus futuros investidores. Ou você se arriscaria a colocar dinheiro em um projeto que você não sabe se daria certo?

4. Invista em marketing: Internet e mídias sociais são uma boa saída para quem não tem muitos recursos para investir. O retorno não é imediato, mas sim a longo prazo. A construção de uma imagem de marca online forte e coerente leva tempo, mas vale muito a pena para o negócio. Página no Facebook, Instagram, Twitter, permitem a interação com seu público-alvo de forma gratuita.

5. Acione os seus contatos:
ter uma rede forte de networking é fundamental para quem está começando. Pessoas que já te conhecem e acreditam no seu potencial tem mais chances de investir no seu projeto. Além de possíveis investimentos, seus contatos podem ser parceiros ou mesmo, caso sejam empresários na área, fornecer informações valiosas sobre o mercado, além de detalhes sobre como lidar com o negócio no dia-a-dia.

6. Entenda onde você está pisando:
antes de começar, o ideal é analisar, estudar e entender um pouquinho o mapa desse campo minado que é o mercado. Cursos, workshops e palestras podem auxiliar o empreendedor a dar os primeiros passos.

Quer saber mais? Preencha o formulário abaixo ou entre em contato conosco pelos telefones: (11) 99611-7351 / 97493-7704

Foto: divulgação

Confira mais

Converse Conosco
Enviar por WhatsApp